Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Sobre o Cadastro

Publicado: Sexta, 09 de Outubro de 2015, 09h57 | Acessos: 2088

 

Veja tudo o que você precisa fazer para se cadastrar no programa. É a oportunidade de conquistar, enfim, sua casa própria.


Habitação para Famílias com Renda até R$ 1.600,00.

Veja tudo o que você precisa fazer para se cadastrar no “Minha Casa, Minha Vida”. O programa do Governo Federal, em parceria com estados, municípios, empresas e movimentos sociais pretende construir 1 milhão de novas moradias para a população. Dessas, 400 mil serão destinadas às famílias com renda mensal de até 3 salários mínimos.

O primeiro passo é procurar a COHAB-LD (Setor de Atendimento), com os seguintes documentos, para fazer o seu cadastro:

  • CPF (se casado de ambos)
  • RG (se casado de ambos)
  • Certidão de Nascimento ou Casamento
  • Comprovante de Residência (fatura da COPEL ou SANEPAR)
  • Declaração de Rendimentos (3 últimos holerites)
  • Carteira Profissional
O que será analisado para você ser selecionado?
  • Documentos pessoais
  • Comprovação de renda formal ou informal
Quem não pode ser beneficiado pelo Programa?
  • Quem já foi beneficiado por outro programa de habitação social do governo federal.
  • Quem já tem casa própria ou financiamento habitacional em qualquer estado brasileiro
Qual o valor das prestações?
  • A prestação mensal será de 10% da renda familiar.
  • O valor mínimo da prestação é de R$ 50,00.
  • Por exemplo: Se uma família recebe R$ 800,00 reais por mês, a prestação será de R$ 80,00; se outra família recebe R$ 1.390,00, vai pagar uma prestação de R$ 139,00.
  • Não haverá cobrança de seguro por Morte e Invalidez Permanente - MIP ou Danos Físicos do Imóvel - DFI.
Quando as prestações começam a ser pagas?
  • Não é preciso dar entrada ou pagar taxa de inscrição. As prestações só começam a ser pagas após a entrega do imóvel, quando o morador se mudar para a nova casa. Assim, ele não vai precisar pagar o aluguel e o financiamento da casa ao mesmo tempo.
Quantos anos o beneficiário tem para pagar a sua casa?
  • Dez anos.
Como serão os imóveis?
  • Serão casas ou apartamentos produzidos por empresas da construção civil e contratadas pela CAIXA.

 

Habitação para Famílias com Renda Acima de R$ 1.600,00.

Para famílias com renda de 3 a 10 salários mínimos (de R$ 1.395,00 até R$ 4.650,00) serão construídas 600mil casas. O programa oferece muitas vantagens, como aumentos dos subsídios (que pode chegar a R$ 23.000,00), redução dos custos do seguro e acesso ao Fundo Garantidor da Habitação.

Quem pode solicitar o financiamento?

  • Quem não possui financiamento habitacional pelo SFH - Sistema Financeiro da Habitação.
  • Quem não recebeu, a partir de 1° de maio de 2005, desconto pelo FGTS em qualquer financiamento.
  • Quem não possui imóvel residencial.
Qual é o valor máximo do imóvel financiado?
  • O valor do imóvel não poderá ser maior que R$ 130 mil nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro e no Distrito Federal; R$ 100 mil nos municípios com mais de 500 mil habitantes, demais regiões metropolitanas das capitais e RIDE - Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal; e R$ 80 mil nos outros municípios.
O que será avaliado para que o financiamento seja aprovado?
  • Documentos pessoais (carteira de identidade e CPF).
  • Ficha de cadastro habitacional.
  • Comprovação de renda formal ou informal:
    • IRPF - Imposto de Renda de Pessoa Física
    • Análise cadastral
  • Análise de risco de crédito e de capacidade de pagamento, que será realizada pela CAIXA, após a entrega dos documentos.

Qual a percentagem do imóvel que pode ser financiada?

  • O financiamento poderá ser de até 100% do imóvel. A Entrada é opcional.
Como será pago o financiamento?
  • Em até 30 anos, com taxas de juros reduzidas, que variam conforme a renda da família. Para aquelas que ganham até cinco salários mínimos, a taxa será de 5% ao ano mais TR - Taxa Referencial. Já para aquelas que recebem entre cinco e seis salários, a taxa será de 6% ao ano mais a TR. Finalmente, famílias com renda entre seis e dez salários mínimos vão pagar uma taxa de8,16% mais a TR.
Como serão calculadas as prestações?
  • A prestação inicial será calculada de acordo com a capacidade de pagamento da família e recalculada anualmente. Mais detalhes poderão ser obtidos por meio do simulador da habitação, disponível no site da
O que ocorrerá se o beneficiário perder o emprego durante o financiamento?
  • Uma novidade do Minha Casa, Minha Vida é o Fundo Garantidor, que refinancia parte das prestações, caso o beneficiário perca o emprego. O número máximo de prestações garantidas por esse fundo varia de 12 a 36, de acordo com a faixa de renda. Para ter acesso ao fundo, a pessoa deverá estar em dia com as prestações e ter pago, pelo menos, as seis primeiras prestações.
É preciso pagar para registrar o imóvel?
  • Sim. Mas o programa Minha Casa, Minha Vida prevê descontos nos custos de registro de imóveis.
registrado em:
Assunto(s): Minha Casa Minha Vida
Fim do conteúdo da página