Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Rua Sergipe é a primeira do Brasil a receber o programa Conecta da ABDI
Início do conteúdo da página

Rua Sergipe é a primeira do Brasil a receber o programa Conecta da ABDI

  • Publicado: Terça, 28 de Setembro de 2021, 09h59
  • Acessos: 94

Principal rua do varejo do município recebe diversas intervenções tecnológicas, entre elas luminárias e semáforos inteligentes, com câmeras de reconhecimento facial e de veículos

 Dayane Albuquerque  27 de setembro de 2021 0 5 minutos de leitura

A rua Sergipe é o primeiro espaço no Brasil a receber o programa Conecta, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que reúne tecnologias de cidades inteligentes, maior conectividade, transformação digital dos negócios e segurança cibernética. São ações de transformação digital que vão contribuir para o incremento dos negócios e o aumento da resiliência de empresas a ataques cibernéticos.

Foto: Vivian Honorato / NCom

A novidade foi anunciada hoje (27), pela manhã, durante a solenidade de entrega da primeira etapa do projeto Rua Inteligente, que contou com a presença do prefeito Marcelo Belinati, do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, do vice-governador do Paraná, Darci Piana, e do presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, entre outras autoridades.

A primeira parte do projeto trouxe diversas inovações e tecnologias à Rua Sergipe – principal rua de varejo de Londrina, que reúne cerca de cerca de 400 lojas comerciais – como cinco luminárias inteligentes com câmeras e wi-fi integrados; software de reconhecimento facial; dois cruzamentos semafóricos com sistemas de inteligência artificial integrados e botoeiras com recursos de acessibilidade, que auxiliam pessoas com deficiência visual ou que possuam alguma dificuldade de locomoção; seis câmeras de reconhecimento de placas de veículos; e um centro de comando e controle com videowall (conjunto de telas de televisão ou monitores de vídeo).

Foto: Vivian Honorato / NCom

Os dois semáforos estão localizados nos cruzamentos com a Avenida Rio de Janeiro e Avenida São Paulo e as cinco luminárias estão distribuídas ao longo da Rua Sergipe, entre a Rua Minas Gerais e Avenida São Paulo. (Clique aqui para saber a localização exata dos equipamentos). Nesta segunda etapa, pretende disponibilizar a rede de wi-fi aberta, na Rua Sergipe, que propiciará mais velocidade e conectividade para os frequentadores e empresas localizadas na área.

O projeto foi executado por meio de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Londrina, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Parque Tecnológico Itaipu Brasil (PTI-BR). A iniciativa foi articulada pela deputada federal Luísa Canziani.

Para executar as ações da Rua Inteligente na Sergipe estão sendo investidos um total de R$ 4,7 milhões, sendo R$ 4,3 milhões da ABDI e R$ 400 mil do Parque Tecnológico. O recurso será aplicado em três linhas de ações da Agência: a área de Cidades Inteligentes; de Transformação Digital para os Negócios; e de Segurança da Informação, ao longo de três anos de execução.

Foto: Vivian Honorato / NCom

O prefeito Marcelo Belinati agradeceu a presença das autoridades e lembrou que o projeto é uma complementação da revitalização da Rua Sergipe, executada recentemente pela Prefeitura. “Foram feitas adequação das calçadas e no asfalto, inserido mobiliário, iluminação ornamental e paisagismo, colocadas floreiras e bancos. Agora, nesta segunda etapa, inserimos a tecnologia, por meio deste projeto, que traz câmeras de segurança, com reconhecimento facial, semáforos inteligentes, que vão abrindo e fechando de acordo com o fluxo de veículo, e wi-fi que será disponibilizado em toda a rua. A ideia é fazer com que a Rua Inteligente da Sergipe seja um projeto piloto para a cidade, para o Paraná e para o Brasil, no sentido de utilizar a tecnologia para gerar mais emprego e renda”, disse.

Foto: Vivian Honorato / NCom

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, destacou que o projeto se encaixa em uma série de estratégias do Ministério, entre elas de inteligência artificial e de cidades inteligentes sustentáveis. “Temos, no Ministério, uma série de estratégias que se conectam diretamente com esse projeto. Queremos ver o andamento dos indicadores daqui, para que possamos pegar essa experiência, aperfeiçoá-la e utilizá-la em nível nacional e no nosso programa de cidades inteligentes”, apontou.

O ministro disse que Londrina é uma cidade especial, por ser um município acolhedor, reunir diversas universidades e ter grande capacidade de desenvolvimento e de tecnologia. “Londrina tem grandes empresas de tecnologia, possui o potencial das universidades e os governos municipal e estadual são pró-ciência e tecnologia, o que é extremamente importante. A cidade tem um campo muito fértil para implementar esse projeto e outros na área de tecnologia”, ressaltou.

Foto: Vivian Honorato / NCom

O vice-governador do Paraná e presidente da Federação de Comércio do Estado do Paraná (Fecomércio), Darci Piana, disse que o projeto representa um salto extraordinário, que servirá de exemplo para todo o Brasil. “Esse projeto proporciona dignidade aos empresários da Rua Sergipe, permitindo que eles possam ganhar dinheiro para contratar mais gente, e também aos moradores da região. Por isso, é um orgulho participar desta solenidade neste dia”, enfatizou.

Igor Calvet

Segundo o presidente da ABDI, Igor Calvet, pela primeira vez no Brasil é inaugurada uma rua pública completamente inteligente, que conta com a integração de diversas tecnologias e o que há de mais moderno no mundo, com o objetivo final de auxiliar tanto os comerciantes quanto os cidadãos. “Este projeto tem três ondas de tecnologia: a mobilidade, com semáforos inteligentes, que se regulam por meio de inteligência artificial e possibilitam um melhor trafego à rua; a segurança, com acoplamento de iluminação pública, em LED, com equipamentos de inteligência, como câmaras de reconhecimento facial e de veículo, permitindo o reconhecimento de eventuais criminosos; e a conectividade, disponibilizando Wi-Fi para a população”, enfatizou.

Foto: Vivian Honorato / NCom

O gerente de novos negócios da ABDI e responsável pelo projeto da Rua Sergipe, Tiago Faierstein, explicou que o projeto busca trazer tecnologias para uma rua comercial e resgatar a cultura das pessoas visitarem os centros urbanos. “Hoje, a grande procura por lojas está nos shoppings centers porque o shopping traz segurança, mobilidade e conforto. Por isso, trazendo tecnologia, inovação e conceitos inteligentes para os centros comerciais, esperamos resgatar esse comércio”, frisou.

Foto: Vivian Honorato / NCom

Rodrigo Regis de Almeida Galvão, diretor de Negócios e Inovação do Parque Tecnológico Itaipu Brasil, contou que o PTI trabalhou na execução do projeto, além de ter feito investimento financeiro. “As tecnologias têm que servir ao cidadão, para melhorar a qualidade de vida e, no caso do comércio, melhorar a segurança para os comerciantes e consumidores. E ao mesmo tempo criar novas soluções tecnológicas para atrair o cliente para o comércio. É isso que esperamos com o projeto”, destacou.

Galvão completou que a segunda fase do projeto vai capacitar inicialmente 40 empresários da Rua Sergipe, para a transformação digital. “A intenção é capacitar estes empresários para um novo mundo que surge com a economia digital, que é a de segurança cibernética. Estamos investindo mais de R$ 1 milhão na capacitação dos lojistas da rua Sergipe”, apontou.

O coordenador do Grupo Rua Sergipe e diretor da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Angelo Pamplona, disse que o projeto trará mais segurança para os comerciantes locais. “Em um segundo momento poderemos usar os dados, que serão gerados pelos equipamentos, em benefício dos empresários, para traçar estratégias de marketing e de vendas”, afirmou.

Foto: Vivian Honorato / NCom

A deputada Luísa Canziani contou que vem trabalhando desde o ano passado para viabilizar o projeto, que vai disseminar a adoção de boas práticas em transformação digital entre as empresas para qualificação do relacionamento com os clientes. Segundo ela, esse projeto confirma a vocação de Londrina para a inovação e a tecnologia e beneficia toda a população de Londrina, uma vez que vai contribuir para melhoria da mobilidade urbana e da segurança pública.

Entre os presentes na solenidade, também estiveram o secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Paulo Alvim; o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto; a secretária de Articulação e Promoção da Ciência do MCT, Christiane Corrêa; o vice-prefeito, João Mendonça; o vereador e presidente da Câmara Municipal de Londrina, Jairo Tamura; a presidente da Acil, Márcia Manfrim; o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan; secretário municipal de Governo, Alex Canziani; o presidente da Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD), Luciano Kühl; o presidente da Sercomtel Telecom, Márcio Tiago Martins Arruda.

registrado em:
Fim do conteúdo da página